Education in virtual/real worlds

my second life and the first one

SL nas escolas portuguesas

Já há professoras do Ensino Secundário a iniciarem/motivarem os seus alunos para a SL Básico a levarem a cabo acções de iniciação/sensibilização ao SL! Vejam no Tempo de Teia! Será que estes interesses mútuos são uma característica das Teresas? 🙂

Esta iniciativa leva-me a pensar na teen grid. Podemos motivar os alunos do Secundário para a SL mostrando-lhes ou deixando-os ver sítios bonitos da grid onde nos movemos, mas …. se eles quiserem ter o seu avatarzinho e, se forem menores, é preciso falar-lhes da teen grid!

Para os professores interessados em trabalhar com os seus alunos de menor idade há uma lista de discussão dedicada ao assunto, assim como um wiki, ambos intitulados Educators Working with Teens.

Advertisements

July 19, 2007 - Posted by | Education, Second Life®, SL®Education

5 Comments »

  1. Teresa (somos tantas… 🙂 )Obrigada pela visita e pela referência. Na nossa escolita são leccionados os 2º e 3º ciclos… pelo que, claro, a entrada só seria permitida a alunos deste último. Todavia, as pessoas começam a interessar-se e, para além do uso educativo com alunos, será bom perceberem igualmente algumas vantagens do SL na sua própria formação pessoal e abertura às novas tecnologias. De uma forma ou de outra será sempre uma mais-valia! Já veiculei a ideia da teen grid e agradeço a indicação dada nesta tua entrada para alunos de menor idade. Abraço

    Comment by Teresa Marques | July 19, 2007

  2. Teresa, foi a minha cabeça que rolou logo para uma escolaridade ao nível do Ensino Secundário quando li sessão de iniciação/motivação dos alunos! Mesmo assim, pensei… gente adulta só no 12º ano e repetentes! 🙂 Foi por isso que o meu pensamento se deslocou para a teen grid.

    Fica assim rectificada a questão do Ensino Secundário! Obrigada! 🙂

    Concordo plenamente contigo quando referes as mais-valia.
    Eu leccionei durante 7 anos em escolas do 3º ciclo e ensino secundário (1982-1989, no então 11º grupo B).

    Sei bem que, quando um professor faz algo mais arrojado ou inovador no âmbito das TIC (e não só) com os seus alunos, isso tem um efeito repercussivo nos outros professores e nos outros alunos que não usufruiram do mesmo.

    É a desestabilização na escola, promotora duma vontade ou necessidade de mudar!

    Diz o aluno A para o aluno B: “oh pá foste aquela cena do Second life? a minha profe de.. é muita fixe! Mostrou-nos aquilo e a cena é porreira”. Resposta: “Eu não! o meu prof de… não nos disse nada!”
    Dia seguinte – Aluno B pergunta ao profe de..: “Store não nos pode explicar o que é aquilo do SL? Na turma x estiveram a ver!” Profe de… dá uma resposta qualquer, mas fica a pensar: “O que será isto? Tenho de averiguar!”

    E o ciclo prossegue! E a escola e o ensino avançam! (é claro que descrevi o melhor cenário! 🙂 Sei que há outros! Mas esses nem merecem menção! 🙂

    Obrigada, Teresa, pelo teu comentário! Até me fizeste recordar grandes tempos da minha vida profissional! 🙂

    Comment by cleobekkers | July 19, 2007

  3. Teresa, acabei de ler um comentário no Get a Second Life e acho que há aqui um equívoco. A acção/sensibilização que foi feita na nossa escola em Julho NÃO FOI PARA ALUNOS! Foi apenas para professores e numa perspectiva do que estes, enquanto professores/profissionais ou só enquanto pessoas (e pais e mães, para poderem precisamente estar mais atentos aos seus filhotes), podiam aproveitar para aprender (falámos dos encontros da Univ de AVeiro, de espaços com informação útil para profs e coisas assim… deixámos claras as limitações de trabalho com alunos no nosso nível etário…). Beijinhos

    Comment by Teresa Marques | July 28, 2007

  4. Teresa! Tem calma! Tudo bem! 🙂

    No cartaz apresentado no post em que publicaste em Tempo de Teia nada é referido sobre o público alvo. No teu 1º comentário ao meu post não informaste que a acção decorrida não se destinava a alunos…!

    Mas fica assim feita, mais uma vez, nova rectificação sobre esta notícia. Obrigada!

    Comment by cleobekkers | July 29, 2007

  5. Pois foi… Tens toda a razão, o equívoco nasceu daí… como o cartaz foi afixado na sala de profs e já não havia alunos na escola, o que me parecia óbvio não era, é claro. Quem lê a informação deve aceder aos dados todos. Devia ter explicado pelo menos na teia quais eram os objectivos da outra Teresa ao dinamizar aquele encontro. Aprendi a lição! 🙂 E na nossa troca de palavras tb não me apercebi que o que estava subjacente na ideia é que teria sido para alunos. Só quando li o teu comentário na GSL é que tive consciência de que isso podia não ter ficado claro por eu nunca o ter referido (reli e vi que realmente nunca o disse objectivamente) foi por isso que quis esclarecer, pois tal como tu e os restantes considero que há uma idade para estas coisas e as regras são para se respeitar! Obrigada pelo teu cuidado. Equívoco mais que esclarecido… eh eh eh 🙂 Para a próxima divulgo com mais precisão e pormenores as coisas… É esta aceleração constante… muito típica das Teresas…. ai! Conheço tantas assim! 🙂

    Comment by Te Yalin | July 30, 2007


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: