Education in virtual/real worlds

my second life and the first one

BGamer

Alguém leu a BGamer de Julho, Edição Extra Online? O número dá especial relevo ao “fenómeno” SL, sem deixar de salientar outros (World of Warcraft), na sua onda dos jogos. Eggy Lippmann é entrevistado e fala sobre a sua experiência em SL e sobre o seu futuro.

Este blogue vem referido (pp. 27) numa coluna intitulada “O que é nacional…”

Um abraço à BGamer! 🙂

August 31, 2007 Posted by | Second Life® | Leave a comment

Education Track from SLCC’07

slcc07_banner.jpg Os proceedings de 2nd SL Education Workshop at SL Community Convention 2007 (SLCC’07), realizada em Chicago de 24 a 26 de Agosto, já estão disponíveis aqui, em formato doc.

Do ano passado para este, é notável o número crescente de comunicações e posters apresentados. Chamo especial atenção para o artigo da AureA Memotech (Ruth Martínez, pp.67) e aconselho uma visita ao seu blogue onde descreve mais detalhadamente o evento.

August 31, 2007 Posted by | Congress, Presentations, Second Life®, SL®Education, SL®ResearchArticles | 1 Comment

“… we decided NOT to replicate …”

“… Right from the outset, we decided NOT to replicate a classroom or a campus, but rather create a learning environment….” lê-se na primeira página do artigo de Glena McPherson e Malcolm Jolly, intitulado “Can vocational education learning outcomes be achieved in SL?” e publicado na revista thekonstrukt, issue 11, June 2007, número dedicado a questões de educação.

No artigo mencionado, os autores reportam a experiência em SL que levaram a cabo na área da formação profissional. Vale a pena a sua leitura! Aspectos que destaco:

i) o posicionamento de partida sobre a forma como a SL pode ser utilizada na construção de conhecimento e, neste caso acresce, no desenvolvimento de competências profissionais – as potencialidades e facilidades em SL foram entendidas e as transposições efectuadas circularam no sentido SL-RL e não no sentido impregnante e redutor RL-SL. Ou seja, tal como a frase supratranscrita ilustra (deixando também no ar a questão: “a classroom or a campus are not a learning environment?”), o ponto de partida destes autores não foi recriar em SL o que se faz na RL, mas antes potenciar a SL como ambiente genuíno de aprendizagem;

ii) a SL “obriga” a uma mudança de paradigma sobre o ensino e a aprendizagem – não faço ideia sobre as concepções de ensino que estes autores detêm na vida real, de reflexo nas suas práticas lectivas. Contudo, percebe-se que, mesmo no pior dos casos (abordagens behaviouristas), essas concepções tiveram de mudar. Pela leitura do artigo antevê-se uma perspectiva do ensino e da aprendizagem toda ela integrada nas mais recentes tendências em Didáctica, onde o ensino por pesquisa se destaca;

iii) o facto das competências desenvolvidas em SL terem tido repercussões na RL – este aspecto é de fulcral importância. É mesmo um indicador que alenta a aposta , em termos educativos, na SL. Serão precisos mais estudos a corroborar este aspecto. No entanto, o que já temos e as percepções que sentimos… vão neste sentido! (sobre as interacções SL-RL aconselho a leitura do artigo de Paulo Frias – “Os novos colonos”, JL, Nº962, p. 9).

E para terminar este post, passem os olhos pelos vários números da revista thekonstrukt – sueca e também com versão portuguesa [que não consegui encontrar! Se alguém apanhar o dito “link”, pf, deixe essa informação aqui! :-)]

August 18, 2007 Posted by | Congress, Education, Second Life®, SL®Education, SL®ResearchArticles | 3 Comments