Education in virtual/real worlds

my second life and the first one

A todos os meus orientandos

… quer sejam mestrandos quer sejam doutorandos, leiam e “bebam” as palavras de Luís Fernando Veríssimo, autor brasileiro cuja obra me dispenso de divulgar por sobejamente conhecida, num curto resumo publicado neste post no blogue de M2life Paravane.

Numa altura do ano em que todos estão, ou a ultimar os projectos de investigação, ou a fazer relatórios sobre o estudo já desenvolvido, ou a concluir a redacção das dissertações…. esta vossa orientadora, por vezes muito mais desorientadora, vem assim reafirmar aquilo que já vos disse inúmeras vezes.

“Você não pode pedir que o leitor subentenda nada. É como pedir que ele faça o seu trabalho por você. O leitor só sabe o que você diz pra ele. Só sabe o que você quer que ele saiba”

É preciso explicar tudo direitinho! 🙂 O que fazemos em termos de investigação e a forma escrita como ela é explicada, não podem ser centradas em nós enquanto investigadores. É preciso dar um salto para fora e pensar no leitor que, podendo até ser especialista na área em que a investigação se insere, precisará sempre de ler tudo muito bem explicitado, muito bem explicadinho!

Estimados orientandos, este post é dedicado a todos vós: Adriana, Ana Catarina, Ana Luísa, Catarina, Cristina, Cláudia, Francisco, Luísa, Pedro, Sérgio.

P.S. Um especial abraço à Adriana que vai defender a sua dissertação no próximo dia 14 de Julho, pelas 11h, no Auditório C.3.27 da UA. E todos vamos estar a dar-lhe a maior força! 🙂

Advertisements

July 11, 2008 - Posted by | Education, Research | , , , ,

11 Comments »

  1. Obrigada professora pela força. Nestas horas ela é crucial para superar a ansiedade e o nervosismo!
    Bjs

    Comment by Adriana | July 11, 2008

  2. Estamos todos contigo, Adriana! 🙂

    Comment by Cleo Bekkers | July 11, 2008

  3. Nem mais.

    Luís Pedro

    Comment by Luis Pedro | July 12, 2008

  4. A avaliação é um processo complexo: por mais que nos esforcemos por escolher o melhor caminho para passar a nossa mensagem, por mais que se saiba que já estamos no fim do processo, não nos conseguimos livrar do “nervoso miudinho” e da sensação de que podíamos ainda fazer melhor…Nestas circunstâncias, nem os ensaios ao espelho ajudam!!!

    Comment by Adriana | July 12, 2008

  5. Adriana, o “nervoso miudinho” é normalíssimo. A sensação de que se pode fazer melhor é sempre uma constante (igual e equivalente para qualquer coisa na vida!). Mas neste assunto em particular, tu fizeste muito bem! Não tens nada com que te preocupar sobre isso! 🙂

    Comment by Cleo Bekkers | July 12, 2008

  6. Olá,

    Não podia passar por aqui sem deixar um grande beijinho à professora por todo o apoio e incentivo que nos deu nas últimas semanas. É sem dúvida uma orientadora 5* que eu tive o enorme prazer de conhecer :)e com quem, de certeza, vou adorar trabalhar 🙂

    Não vou desaparecer com muito facilidade… lol…

    Para a Adriana, que sei que a esta hora já fez a sua aresentação, desejo que tudo tenha corrido tudo bem 🙂 e que o futuro lhe sorria sempre

    Beijinhos para todos

    Ana Luísa Santos

    Comment by Ana Luísa Santos | July 14, 2008

  7. Ana Luísa, obrigada pelas tuas palavras! Deixaste-me sensibilizada… Quando é que queres revelar aqui o nome da tua avatara? 😉

    A defesa da dissertação da Adriana correu muuiiiittttoooo bem! 🙂 Parabéns, Adriana! **

    Comment by Cleo Bekkers | July 15, 2008

  8. Minha querida Teresa…. não sou tua orientanda, mas até podia ser… A verdade é que o que escreveste aqui me serve direitinho neste momento de tratamento de dados e de pensar como comunicar aos outros tudo o que aconteceu. Sinto que a tese não será mais do que o contar de uma história com todo o rigor, com toda a humanidade e com toda a clareza, para que, do outro lado, o leitor consiga reconstituir tudo o que vivemos e se sinta arrebatado pela experiência, fazendo pelo caminho da leitura as suas reflexões pessoais.
    Obrigada pelas dicas…
    Beijinho grande

    Comment by Teresa Martinho Marques | July 15, 2008

  9. Queria agradecer à Ana Luisa e às restantes colegas, que mesmo sem conhecer, fizeram questão de passar por lá no dia da minha apresentação. O apoio de todos nestas alturas é sempre benvindo.
    Quanto à Cleo Bekkers, espero que ela tenha tanto sucesso no que faz na second life quanto tem acontecido por aqui neste espécie de “primeira vida”! 🙂
    Apesar de esta minha etapa já estar concluída (graças a Deus e também aos meus orientadores!!!!), gostaria de dar todo o meu apoio e votos de sucesso aos que ainda falta um pouco para terminar quer o mestrado quer o doutoramento. Acreditem que todo o esforço será compensado e como dizia alguém que todos conhecemos “vale sempre a pena, quando a alma não é pequena!!!!”
    Bjs a todos
    Adriana

    Comment by Adriana | July 15, 2008

  10. Olá 3za!
    Fico muito feliz por saber que as palavras de L. F. Veríssimo ajudaram! O que escreveste ainda vai mais além! É isso mesmo! Posso passar a citar-te? 🙂 Beijo grande, 3za!

    Adriana… obrigada pelas tuas palavras de incentivo a todos!
    Esta importante etapa da tua vida, conseguida graças a ti, não é uma conclusão… é o início de outra! 😉 Mas agora descansa! Goza as férias mais do que merecidas! 🙂 Grande beijinho, Adriana!

    Comment by Cleo Bekkers | July 15, 2008

  11. […] a todos os meus mestrandos, doutorandos e orientandos pós-doc (pré-Bolonha), alguns dos quais já aqui foram anteriormente […]

    Pingback by Jornadas da Linha 2 do CIDTFF « Education in virtual/real worlds | April 27, 2009


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: