Education in virtual/real worlds

my second life and the first one

Curso de Arquitectura da UCP inaugura ilha

É já no próximo dia 14 de Fevereiro, pelas 18h! A não perder! Ligação directa à ilha aqui!

A inauguração oficial da ilha, decorrerá em simultâneo no Second Life e no Auditório Engrácia Carrilho em Viseu, integrada nos eventos da Festa da Arquitectura.

O convite é feito pelo arquitecto responsável pela iniciativa – Miguel Krippahl aka micael Allaert.

Entrada na Arquitectura Catolica

E é Miguel Krippahl que nos explica:

Muito tem sido escrito sobre as potencialidades de plataformas virtuais como o Second Life aplicadas ao ensino.
No entanto, raras serão as áreas em que o Second Life apresenta maior potencial do que no ensino da arquitectura.
Desde logo, porque se desenrola num ambiente tridimensional, à semelhança da arquitectura.

Mas também porque se revela uma excelente plataforma colaborativa, onde os alunos podem desenvolver trabalhos em grupo, tanto entre colegas do mesmo curso como entre cursos distintos.

Finalmente, mas não de menos importância, porque permite que os alunos vejam os seus trabalhos avaliados por entidades externas à Universidade.

Estes últimos dois factores suprimem, em larga medida, uma deficiência crónica dos projectos de arquitectura desenvolvidos em universo académico. Pela primeira vez temos as ferramentas para emular a realidade profissional, permitindo aos nossos alunos trabalhar com outras especialidades e para outras entidades.

Por estas razões, e também porque o curso de arquitectura do Pólo de Viseu da Universidade Católica Portuguesa integra desde o início o recurso às novas tecnologias de informação e comunicação, decidimos criar um espaço no Second Life onde os alunos pudessem desenvolver os trabalhos de várias cadeiras. Com o patrocínio da Infor foi possível adquirir uma ilha.

Logos Arquitectura Catolica

Numa primeira fase foi criado um grupo de voluntários para desenvolver o espaço virtual onde as actividades lectivas irão decorrer.

Assim, o Fernando Vale, Fernando Silva, Rafael Cordeiro e Paulo Melo desenvolveram 5 propostas à escala para o que poderia ser a ilha. Estas propostas foram amplamente discutidas e votadas, no sentido de se encontrar uma solução o mais adequada possível para o programa e condicionantes. Este processo encontra-se amplamente documentado no blog de trabalho.

Na conversa

De notar que o programa, também desenvolvido em parceria com os alunos, aponta para um espaço amplo, eminentemente vocacionado para proporcionar aos restantes alunos condições para modelar os trabalhos que se irão seguir, estando também previstos vários espaços dedicados a auditório, exposição, repositório de materiais e patrocinador.

Auditorio visto de cima

Cientes da responsabilidade que acarreta sermos o primeiro curso de arquitectura em Portugal (e dos primeiros no mundo) a desenvolver trabalho de investigação no Second Life, estamos certos que a experiência será extremamente enriquecedora para o currículo do curso e o percurso académico dos alunos.

Sim, Miguel, estamos certos que o será! 🙂

Vamos todos aprender muitíssimo com o vosso trabalho! Bem hajam!

Na minha visita à ilha cruzei-me com o PeSt e o Pamelo. Da conversa com ambos pude perceber o seu entusiasmo e orgulho no trabalho já elaborado. A eles e a todo o grupo aqui fica o meu maior incentivo para a implementação do projecto.

Podemos conhecer mais sobre micael Allaert pela entrevista dada no Geta e ficar com mais informação sobre o Curso de Arquitectura da Católica na SL pelo post dedicado no Geta.

Advertisements

February 12, 2008 Posted by | Presentations, Second Life®, Universities & Schools at SL® | , , , | 2 Comments