Education in virtual/real worlds

my second life and the first one

Olhar sobre o cef^SL’08

No post anterior disse que escreveria três posts sobre o cef^SL’08: um descritivo, outro opinatório e outro afectivo. Como o tempo aperta, e quando uma pessoa deixa atrasar as notícias, elas perdem oportunidade, os 3 posts prometidos vão reunidos aqui. 🙂

Com o distanciamento no tempo q.b. para “olhar” com calma os dias da Conferência, vou salientar alguns dos aspectos que pessoalmente mais me tocaram:

1) Sobre o processo – Todos podem imaginar que um evento destes começa a ser pensado com muita antecedência. Assim foi! Estando certa de que este começou a ser pensado mal o cef^SL 2007 terminou (Maio 2007), em Janeiro de 2008, o núcleo duro (Carlos Santos, Pedro Almeida e Luís Pedro) começou a falar com os eventuais implicados na organização.

Admirei o trabalho deles na procura de envolvimento das pessoas que têm vindo a trabalhar em SL. Admirei também a forma participada que incutiram neste cef^SL. Admirei ainda a forma democrática, transparente e sincera como o fizeram. As sessões in-world do dia 14 de Fevereiro (foto da esquerda) e a última sessão no dia 19 de Junho (foto da direita) disso são exemplos.

Quem lá esteve recordar-se-á como o formato pretendido para o cef^SL foi posto à discussão de todos; como os nossos nomes foram aparecendo (lol) para diferentes funções e, na última sessão, como os imprevistos, entretanto surgidos, foram partilhados possibilitando que todos sugerissem soluções, ou manifestassem a sua opinião quanto às medidas mais adequadas a tomar.

2) Sobre as sessões in-world – Relativamente a este assunto não me irei estender pois os vários posts relacionados, escritos aqui ao longo do ano, ou no blogue oficial do cef^SL, ou nos blogues pessoais e/ou colectivos de quem assistiu aos encontros, são de si um grande testemunho sobre essas sessões (dispenso-me de fazer os links todos, pois este post passaria a uma listagem interminável e de certeza incompleta de “ler aqui, aqui, aqui…” 🙂 ).

O que venho salientar foi o prazer imenso que, para mim, esses momentos representaram, ocasionando-me vivências únicas e que me levaram a conhecer tanta gente e tão diversificada. Mas a montante desses aspectos está um outro a que fui particularmente sensível: o trabalhar de perto e em grupo com a Olga Cação e com o João Lima.

O espírito de equipa gerado, o sentido de inter-ajuda, a compreensão na conciliação das obrigações RL com as de SL, foram constantes ao longo dos 5 meses em que todas as semanas nos reuníamos, ou comunicavamos por outras vias, para preparar o encontro seguinte.

Esta foto ao lado é uma das minhas preferidas. Estavamos a organizar a sessão na Ilha Vestibular Brasil que decorreu no dia 13 de Março. A foto foi tirada no dia 11 desse mês e estavamos a fazer camping! 🙂 (pois que nossos amigos brasileiros têm dessas coisas por lá e nós não fossemos portugueses para não as aproveitar! lol)

Quero aqui deixar um grande abraço à ocacao vieria e ao joaodiogo Sideways!

3) Sobre a Conferência em Aveiro – Para além do fantástico da bi-direccionalidade da comunicação e da possibilidade de estarmos a vivenciar o mesmo acontecimento na RL e em SL, o que mais apreciei foi o salto quantitativo dado do ano passado para este, em termos de investigação. Percebeu-se bem que os oradores do ano passado já não tiveram de fazer apresentações de comunicações este ano, pois elas foram efectuadas pelos seus orientandos. Ou seja, a comunidade está a crescer, a sobrevivência da espécie está garantida! 🙂

Em termos qualitativos sobre os trabalhos apresentados, tenho de ser sincera e dizer que há uns melhores que outros e há outros que precisam de revisão séria. O principal problema que me parece estar a infestar a qualidade de alguns dos trabalhos passa pela inexistência de uma vivência em SL dos investigadores possibilitadora do conhecimento das ferramentas de construção disponíveis e/ou dos comandos básicos oferecidos pela plataforma, assim como passa pela resistência à mudança, do ponto de vista epistemológico face ao ensino e à aprendizagem, querendo fazer perdurar e replicar os modelos tradicionais em SL.

Ainda temos muito trabalho pela frente! Estamos a crescer, mas atenção…

4) Sobre o encontro de amigos – Voltei a constatar o facto de como é bom conhecer em RL aqueles que apenas conhecíamos em SL. É bom em todos os sentidos. O conhecimento das pessoas em SL é … como dizer? apurado, afinado, muito perto do que a pessoa em RL o é. O avatar de cada um, as relações que estabelece com os outros, as formas como reage ou actua… ficam espelhadas quando finalmente conhecemos a pessoa em RL. Não faço ideia se esta percepção é partilhada por mais alguém. Mas é a que eu tenho, acrescentando que esta constatação vem a acontecer-me desde Maio 2007.

Com este cef^SL tive um bónus! 🙂 Os amigos são como as cerejas. Encontramos um que traz outro e depois outro e, de repente, somos muitos. Conversa puxa conversa, e descobrimos que a amiga dos amigos é nossa amiga desde os 13 anos de idade, duma amizade também ela nascida num ambiente bastante imersivo. Foi muita emoção mesmo! 🙂 Grande abraço, Berta! 🙂 Outro grande abraço à Nyne e ao rocky por me terem proporcionado este encontro surreal! 🙂

…. e assim foi o meu olhar sobre o cef^SL 08, sabendo que muita coisa ficou por dizer! Acrescentem o que vos aprouver, outros pormenores, outras emoções, outras perspectivas.

Parabéns a todos! Para o ano o cef^SL continua em slactions!

July 5, 2008 Posted by | Congress, Education, Presentations, Thoughts | , , , , , , , , , | 3 Comments

na ressaca do cef^SL’08

.. ressaca no bom sentido! 🙂 No sentido de quem trabalhou muito, passou por muitas emoções e agora… o devido está cumprido. Uff! (um “uff” que é só por hoje, pois o cef^SL’08 trouxe muitos projectos para futuros muito próximos! É respirar enquanto há tempo! 🙂 )

Após o post da Gwy nem sei bem por onde pegar no assunto… mas como ainda estou de ressaca… acho que todos me compreenderão! 🙂

Tenciono escrever um post descritivo, outro opinatório e outro afectivo sobre este cef^SL. Mas já não vai ser agora 😉 Estou de ressaca!

Para adiantar algo de útil e em jeito de resumo apenas vos digo:

i) temos muitos jovens a investigar em SL, “filhos” de quem o ano passado apresentou papers;

ii) as comunidades de investigadores e de não-investigadores ficaram mais aproximadas;

iii) SL consegue reunir em RL amigos nunca vistos e outros que, sem saberem, já se conheciam desde os 13 anos de idade!

E com esta me vou que tenho uma ressaca para curar! 🙂

June 30, 2008 Posted by | Congress, Thoughts | , , , , | 6 Comments